jusbrasil.com.br
9 de Abril de 2020

Secretário de Segurança do Rio de Janeiro acusa a crise pelo aumento da criminalidade no estado

Secretário de Segurança do Rio de Janeiro acusa a crise pelo aumento da criminalidade no estado.

Dr. Rodrigo Sampaio, Advogado
Publicado por Dr. Rodrigo Sampaio
há 5 anos

Ilustres amigos e clientes;

Em primeiro lugar quero agradecer a minha equipe de advogados Doutora Aline Fraga, Doutor Hugo Barbosa e Doutor Ivanir Mello, que na minha ausência realizaram um belo trabalho junto ao nosso escritório. Obrigado mesmo!

Depois de uma viagem rumo à Nova Iorque para participar de convenções sobre segurança pública e direito penal internacional, volto ao Brasil, a minha casa a cidade maravilhosa e defronto-me com noticias e cenas apavorantes, as ultimas mortes ocorrida na região do Estácio/Fallet onde em nove dias 14 pessoas morreram na guerra do trafico de drogas imprimem a falência da Segurança Pública Fluminense. Ha alguns anos o Governo vive de "slogan" nos apresentou o projeto das UPPs, dando como meta exterminar a criminalidade nas comunidades cariocas. O que realmente aconteceu de inicio foi à expulsão de alguns criminosos que tão logo se realocaram nas região serrana e dos lagos do nosso Estado levando seus potenciais atos criminosos.

O tempo passou e o trafico de droga continua a frequentar a vida de nossos jovens e altos investimentos foram destinados para segurança pública em vias de ações de inteligência, aquisição de equipamentos e contratação de novos policiais.

Os últimos acontecimentos em nossa cidade mostra a total ineficiência da Policia carioca que não age de forma inteligente! Suas ações são de repreensão, policiais mau treinados e pagos deficientemente. Inocentes continuam a morrer e seus entes acusam a policia por essas mortes.

Mais o que mais me assusta é o discurso das autoridades do Estado. O Senhor Secretario de Segurança Pública, José Mariano Beltrame nos últimos dias, concedeu entrevista culpado a crise financeira e estrutural que o Brasil passa, segundo Beltrame o desemprego em massa como vemos neste momento fortalece as estatísticas de assaltos, venda de drogas e homicídios em todos estado.

José Mariano Beltrame - Secretário de Segurança Pública do Estado do Rio de Janeiro

Fiquei perplexo com as considerações do secretário, será que todo brasileiro tem um lado delinquente dentro de sí? Que aflora quando é demitido e vem a passar necessidades? Se a filosofia preconceituosa do Secretário tiver correta, Bingo... Já temos a formula para acabar com a criminalidade não só aqui no Rio, como no Brasil todo, vai lá: Basta os empresários ao contrário de investirem fortunas em seguranças privadas de suas empresas e patrimônio, dar emprego a população carente, Assim todos empregados, não teríamos assaltos, sequestros, trafico de drogas, homicídios, saidinhas de banco e por ai vai...

Por outro lado, também não precisaríamos da policia, nem tão pouco da justiça, pois não haveria relato de crimes, e também não seria prudente ter o cargo de Secretário de Segurança Pública.

Lembrando a todos que a sociedade que vivemos é de risco e a obrigação constitucional do estado é prover segurança, educação e saúde.

Senhor Secretário, por fim, reflita suas colocações e a estratégia de combate à criminalidade, culpar a crise financeira pelos eventos ocorridos, para mim é como tirar o braço da seringa. Um Governo que usa de slogan frenéticos e que até ano passado (ano eleitoral) externava grandes avanços nos setores públicos, não merece administrar nossas famílias e vidas.

Enquanto existirem a bela imagem do Cristo Redentor do alto nos abençoando e as curvas enigmaticas do pão de açucar seremos a eterna cidade maravilhosa... Alias cartões postais sempre presente em campanhas publicitárias que usurpam os cofres públicos.

Lembrando sempre que nossa arma contra isso tudo é o voto!

“E aconteceu que, dizendo ele estas coisas, uma mulher dentre a multidão, levantando a voz, lhe disse: Bem-aventurado o ventre que te trouxe e os peitos em que mamaste. Jesus disse: Antes, bem-aventurados os que ouvem a palavra de Deus e guardam!” (Lucas 11: 27)

2 Comentários

Faça um comentário construtivo para esse documento.

Não use muitas letras maiúsculas, isso denota "GRITAR" ;)

essa máfia que se instalou no brasil levará o mesmo ao fundo do poço. É preciso com urgência de um novo cenário político. continuar lendo

Esperar o que de um (des) governo onde o Secretário de Segurança brincou de invasão parecendo criança onde mandava contar até 10 e depois perguntava se poderia subir. Lamentável!

A verdade é que temos um péssimo Secretário de Segurança, um dos piores nos últimos anos, que só se mantém no poder porque a mídia o idolatra rasgando seda quando ele aparece.

A própria invasão e todo o seu aparato midiático já demonstrava que estávamos diante de um produção de hollywood ou, nosso caso, bollywood mesmo devido a qualidade cinematográfica.

Essa 'pacificação' vem sendo uma mentira repetida por inúmeras vezes que o povo acabou acreditando e ainda compra achando que é grande coisa.

Os moradores dessas comunidades pacificadas já demonstraram, por inúmeras vezes, que não querem a polícia no local, pois houve uma mudança radical no modo de viver naquelas localidades que vai desde o gato (furto de energia elétrica) até os "bailes" com som ensurdecedor que para eles é algo "normal".

Quanto ao tráfico de drogas, o próprio Secretário de Segurança a época dos fatos disse que isso não teria como acabar, dando ensejo que tudo o que foi gasto com aquelas operações com polícia federal, rodoviária federal, exército, marinha, polícia militar, polícia civil, bombeiros, guarda municipal era tudo um teatro a céu aberto ou um circo, onde os palhaços já sabemos que são.

Porém, numa coisa o Secretário fala com razão quanto as decisões do judiciário de soltar vários criminosos envolvidos em crimes bárbaros e com chefia no tráfico de drogas, pois o desleixo do judiciário com esses casos é enormes, tendo em vista a interpretação errônea que se dá na hora de julgar tais criminosos, onde se mede com a mesma régua que o cidadão que não é do mesmo grau de periculosidade.

Assim, alguma providência precisa ser tomada quanto ao modo de apreciação do HC desses condenados de alta periculosidade por parte do judiciário, pois, do contrário, a população de bem é que continuará sendo refém desse criminosos ou será do desprezo do poder judiciário que não julga tais criminosos de forma correta, até porque, se depender do executivo incompetente que temos nesse país, em especial aqui no Estado do Rio de Janeiro, a violência vai continuar aumentando e com isso seremos os presos sem direito ao HC e as benesses da Constituição mãe que garante a esses bandidos o direito que o cidadão de bem não tem, qual seja, o da LIBERDADE. continuar lendo